“Poderia ter conquistado mais medalhas”, diz Eric sobre o seu desempenho em 2018


O ano de 2018 foi um período de conquistas, novas marcas e muito aprendizado para Eric Takabatake. Apesar de conquistar duas medalhas de ouro (Troféu Brasil e Mundial Militar de Judô) e uma de bronze (Grand Slam de Düsseldorf) durante o ano e alcançar a sua melhor posição no Campeonato Mundial de Judô, o brasileiro esperava mais de si e confiava em melhores resultados.

“Eu acredito que no geral não foi um ano ruim, em todas competições cheguei pelo menos nas quartas de final, mas acho que faltou um pouco, eu esperava mais. Poderia ter conquistado mais medalhas”, disse Eric.

Campeão do Mundial Militar de Judô, que foi disputado no Rio de Janeiro, Eric considerou a competição como a melhor do ano para ele, não só pela medalha de ouro, mas também pela atitude dentro do tatame.

“Minha melhor competição do ano, em relação à minha atitude, foi o Mundial Militar. Claro que o nível não é igual ao Mundial da IJF, mas é uma competição forte e consegui lutar bem e conquistar a medalha de ouro”, lembrou.

 

Eric defendeu a Seleção Brasileira no Mundial Militar de Judô, em novembro (Foto: Laura Monsores/CBJ)

 

Sobre a expectativa e preparação para o ano que vem, Eric ressaltou a importância da temporada, por ser o último ano antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

“O ano que vem será muito importante. Será um ano que vai decidir a vaga olímpica praticamente, porque você não perde os pontos para o ano seguinte. Então ir bem no ano que vem é fundamental para garantir a vaga em Tóquio”, afirmou o atleta do Esporte Clube Pinheiros.

 

RETROSPECTIVA DAS COMPETIÇÕES

Campeonato Mundial de Judô – 7º Lugar

Grand Prix de Hohhot – 7º Lugar

Grand Slam de Düsseldorf – 3º Lugar

Grand Slam de Ecaterimburgo – 7º Lugar

Grand Slam de Osaka – 5º Lugar

Masters de Guangzhou – 5º Lugar

Mundial Militar de Judô – 1º Lugar

Troféu Brasil – 1º Lugar

 


20 de dezembro de 2018