Europeu Masculino


Foram sorteadas nesta sexta-feira as chaves do Aberto Europeu Masculino de Varsóvia que contará com a participação de 11 brasileiros (Clique AQUI e confira o chaveamento). Ao todo, a competição na capital da Polônia contará com 256 atletas de 38 países. De acordo com o portal da União Europeia de Judô (EJU, da sigla em inglês), dois brasileiros estão entre os destaques da competição: Leandro Guilheiro, medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e Pequim 2008; e Luciano Corrêa, campeão mundial em 2007.

Além de Guilheiro e Corrêa, o Brasil será representado por Eric Takabatake (60kg), Phelipe Pelim (60kg), Ricardo Santos Jr (66kg), Alex Pombo (73kg), Marcelo Contini (73kg), Felipe Costa (81kg), Eduardo Bettoni (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Walter Santos (+100kg).  A comissão técnica será composta pelos técnicos Luiz Shinohara e Fúlvio Miyata, além do massoterapeuta Hans Peter Strubreiter.

Entre os favoritos, a EJU também cita o sul-coreano Wang Ki-Chung (81kg), bicampeão mundial (2007 e 2009) e prata em Pequim 2008; o uzbeque Rishod Sobirov (66kg), bicampeão mundial (2010 e 2011) e bronze nos Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012; e o mongol Duurenbayar Ulziibayar, vice-campeão asiático e campeão mundial júnior,  também são listados pela organização do torneio.

A categoria mais cheia na competição é justamente a de Guilheiro e Chung. São 46 atletas no meio médio. Pombo e Contini, cabeças-de-chave da competição, também terão um caminho longo até o pódio já que são 45 judocas na categoria. A categoria pesado, de Walter Santos, com 24 atletas é a mais vazia.

As categorias ligeiro, meio leve e leve serão disputadas no sábado e a meio médio, médio, meio pesado e pesado no domingo. Os Abertos Continentais distribuem pontos para o ranking mundial: 100 para o campeão, 60 para o segundo colocado, 40 para o terceiro e 20 para o quinto. As chaves completas podem ser conferidas no arquivo em anexo.

Despedida – A notícia triste fica por conta da aposentadoria precoce de Tomasz Kowalski, uma das maiores estrelas do judô da Polônia, anunciada numa entrevista coletiva nesta quinta-feira. Aos 27 anos, o atleta do meio leve não conseguiu se recuperar totalmente de um acidente automobilístico sofrido pouco antes dos Jogos de Londres em 2012 e, por recomendação médica, não teve como voltar a treinar em alto rendimento. Ele e um amigo andavam de moto numa cidade do norte da Polônia quando colidiram com um carro. O judoca sofreu sérias lesões na pélvis e em uma das pernas.

Kowalski conseguiu feitos notáveis em sua carreira como o ouro nos Jogos Mundiais Militares do Rio em 2011 e os vice-campeonatos europeus em Tbilisi 2009 e Chelyabinsk 2012, além dos títulos europeus Sub 21 em 2007 e Sub 23 em 2009.

TEXTO POR: CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE JUDÔ


27 de fevereiro de 2015